Archive for the ‘ Sem categoria ’ Category

Almost a Blood Money

Ontem no Fantástico passou uma reportagem de um homem que ganhou na mega-sena a quatro anos e seu pai e irmão contratarem pistoleiros para matá-lo e ficar com a grana.

Link da reportagem completa.

O ganhador ao receber o premio de R$ 28.244.624,32 deixou seu pai que trabalhava como diretor de um banco administrar a quantia, já que ele como instalador de vidro não saberia o que fazer. O ganhador foi inteligente nesse ponto, o pai é uma figura de inteira confiança e já que tinha Know How era a pessoa ideal para tomar conta do dinheiro, portanto ele não ficou nada preocupado.

Quando o ganhador quis pegar seu dinheiro de volta o pai não devolveu, depois de entrar na justiça, a dois anos atrás, o pai entregou 14 milhões em propriedades para o ganhador. A briga pela posse da fortuna continuou até que o pai e irmão resolveram acabar com isso da maneira mais fácil, contratar um pistoleiro para dar cabo do filho. Esquema descoberto, pai, irmão e pistoleiros presos (pai solto agora, mais isso não tem importância).

Agora o filho diz que o dinheiro destruiu sua família e que agora só vai andar com segurança particular e em carro blindado:

Primeiro, essa afirmação de que o dinheiro destruiu sua família é falsa, pois não foi o dinheiro que causou isso, o pai desse homem já devia ser assim muito antes do premio, apenas não era percebido. O dinheiro, nesse caso, não cria nas pessoas a ganância, ele apenas mostra quem as pessoas realmente são. Esse é um pai que provavelmente nunca amou esse filho, se tivesse havido um pingo de amor, a ganância nunca iria fazer ele matar seu próprio filho.

Segundo, segurança e carro blindado pra que meu Deus? Me responda o que esse cara ainda está fazendo na mesma cidade que morava? Ele tinha que vender tudo, casas, fazenda, cabeças de gato, tudo mesmo. Contratar a melhor firma de advocacia pra cuidar do seu caso e vazar para Europa, Estados Unidos, Japão, etc. Quem que os está segurando aqui? A Família que não é.

Agora sem querer fazer piada com a desgraça dos outros, mas já pensaram como vai ser a situação na ceia de Natal? Mais tenso que subir morro.

Anúncios